XXI Enearte Salvador – 2017

Publicado em: 11 de jul de 2017

Músicas, poemas, filmes, espetáculos teatrais e até mesmo samba enredo, o movimento da Tropicália é lembrado das mais diversas formas. Surge na década de 60, diante de um cenário político e social complexo. Em pleno início da Ditadura Militar, um grupo de artistas encontrou na música uma forma de contestação.

Foi na terceira edição do Festival de MPB da Record, quando Caetano Veloso tocou ‘’Alegria, Alegria’’ acompanhado de guitarras elétricas que o movimento ganhou visibilidade. A proposta era se afastar do nacionalismo imposto em todas as esferas artísticas e se aproximar dos jovens e do ‘’pop’’. Assim a Tropicália foi além da linguagem musical,  influenciando a criação em múltiplas linguagens artísticas e até a moda e os cortes de cabelo.

Nesse momento temeroso, o Enearte 2017 invoca a atmosfera irreverente e questionadora do movimento da Tropicália para permear o nosso encontro. Também é uma proposta para  reflexão sobre o espaço das artes na história e nas quebras de paradigmas. ‘’Tropicália: A arte não tem portas’’ é um convite aos estudantes de artes a tomar os espaços mais inusitados, misturar os saberes, fazer um intercâmbio com as ruas de Salvador.

Acontecerá entre os dias:
10 e 17 de Setembro

Clique aqui e saiba mais sobre o evento!

 


N Design Curitiba 2017

Publicado em: 11 de jul de 2017

O Encontro Nacional de Estudantes de Design, nosso querido N, acontece todo ano desde 1991! A primeira edição rolou aqui em Curitiba, reunindo e consolidando movimentos que já andavam rolando pelas faculdades de Design de todo o Brasil. Organizado por estudantes, para estudantes e sem fins lucrativos. É um evento tradicional na cena de Design, um dos maiores da América Latina, e este ano (2017) está na 27ª edição! Ele acontece a cada ano em uma cidade de uma regional diferente, o que faz com que, todo ano, seja uma experiência única e bem maravilhosa em alguma parte do país!

Nesta edição a ideia é montar um espacinho (que na verdade é um espação) para as pessoas viverem juntas durante o N, compartilhando conhecimento, vivências, gostos e crescendo em cooperação. Divulgar e enaltecer o movimento estudantil também é uma meta, valorizando as discussões de problemas – e vamo combinar que atualmente cada dia é um diferente -, e trazendo assuntos relevantes e pertinentes para o corpo estudantil, compartilhando dificuldades e facilidades que cada estudante possui em sua instituição, e falando sobre o cenário político-econômico-social como um todo. Assim, as atividades que acontecerão durante o N Design Curitiba 2017 focam em cinco linhas principais, que são:

– Corpo & Espaço;

– Popularização do Design e da Universidade;

– Empoderamento & Representatividade e Acessibilidade.

O que a gente espera com essa edição é alimentar as coisas boas que foram construídas nas outras, e também inovar, moldando o evento com valores e discussões que achamos interessantes para o cenário político-econômico-social atual, aliando o pensamento crítico com o compartilhamento de vivências que o encontro permite.

 

Clique aqui e saiba mais sobre o encontro!


Juarez Paraíso entrega cartazes comemorativos dos 70 Anos e Congresso da UFBA

Publicado em: 13 de maio de 2016

Peças integrarão acervo patrimonial da Universidade

O artista plástico e professor emérito da Universidade Federal da Bahia, Juarez Paraíso, apresentou o produto final de suas criações para os cartazes comemorativos dos “70 Anos da UFBA’ e “Congresso da UFBA”, na manhã desta terça-feira (17/05), no Gabinete da Reitoria.

De acordo com Juarez, as peças gráficas foram concebidas levando em conta a grandiosidade da Universidade que emana uma aura de conhecimento e por isso possui uma grande responsabilidade de popularizar os valores artísticos e culturais para a sociedade.  “Para mim, é sempre uma honra elaborar qualquer coisa para a UFBA, que foi ‘minha casa’ por 42 anos”, concluiu o artista, referindo-se ao seu período de docência.

Exemplares impressos e autografados por Juarez foram entregues ao Reitor João Carlos Salles; ao vice-reitor, Paulo Miguez e ao assessor especial, Paulo Costa Lima, para ser emoldurados e inseridos no patrimônio da Universidade.  Veja imagens do momento da entrega e assinatura.

Sobre Juarez Paraíso

Juarez Marialva Tito Martins Paraiso  é professor, escultor, pintor, fotógrafo, muralista, desenhista, gravador e crítico de arte.  Autor de diversas obras das artes plásticas – pintura, escultura, gravuras, desenhos e murais – expostas em centenas de mostras nacionais e internacionais.   Foi professor da Escola de Belas Artes e Faculdade de Arquitetura da UFBA, além de muitos outros estabelecimentos educacionais na Bahia. É membro titular da Academia de Ciências da Bahia e da Academia Brasileira de Ciências.


UFBA lamenta falecimento do artista plástico Sante Scaldaferri

Publicado em: 13 de maio de 2016

Sepultamento será realizado hoje (16/05), às 17 horas

A Universidade Federal da Bahia lamenta profundamente o falecimento do artista plástico Sante Scaldaferri, graduado na Escola de Belas Artes desta Universidade. O sepultamento será realizado hoje (16/05), às 17 horas, no Cemitério do Campo Santo – Federação.  A UFBA manifesta suas condolências aos familiares, amigos e colegas pela irreparável perda ocorrida no cenário artístico local e nacional.

Sante Scaldaferri (Salvador BA, 1928 – 2016). Pintor, gravador, tapeceiro, ator, cenógrafo, professor. Em 1957 forma-se em pintura pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia – UFBA. Na mesma instituição estuda a técnica de encáustica com Rescála (1910 – 1986) e faz curso livre de gravura com Mario Cravo Júnior (1923). Scaldaferri é responsável pela implantação, em Salvador, dos centros de formação artesanal do Serviço Social do Comércio – Sesc, do Serviço Social da Indústria – Sesi e da Fundação do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia.

Em meados da década de 1950 atua como cenógrafo em produções relacionadas ao cinema novo e como ator em filmes de Glauber Rocha (1939 – 1981). No início de sua trajetória artística realiza retratos e pinturas de temática social. Entre 1960 e 1964, é assistente artístico da arquiteta Lina Bo Bardi (1914 – 1992) e professor da Escola da Criança do Museu de Arte da Moderna da Bahia – MAM/BA.

O artista criou também vários painéis para espaços públicos localizados principalmente em Salvador. Publicou, em 1997, o livro Os Primórdios da Arte Moderna na Bahia, pela Fundação Casa de Jorge Amado. Em 2000 é realizado o vídeo Sante Scaldaferri – A Dramaturgia dos Sertões, com fotografia de Mario Cravo Neto (1947) e direção de Walter Lima, e, em 2001, o vídeo Sante Scaldaferri: Erudito e Popular, com direção de Maria Ester Rabello. Em 2003 é lançado o livro Sante Scaldaferri: Desenhos, pela Fundação Casa de Jorge Amado.


CONSEPE confirma Calendário Acadêmico 2016 com 17 semanas

Publicado em: 12 de maio de 2016

Alternativas estavam em modo de discussão desde abril

O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal da Bahia (CONSEPE) confirmou hoje a decisão anteriormente tomada de aprovação da proposta de ajuste do calendário acadêmico.  Esta proposta, que foi amplamente discutida em diversas instâncias da universidade, envolvendo congregações das unidades e conselhos acadêmicos, fixa a duração do semestre letivo em 17 semanas.


VII Festival de Livros e Autores da UFBA será realizado no Palacete das Artes

Publicado em: 12 de maio de 2016

Serão lançados 10 títulos com a presença dos autores

O VII Festival de Livros e Autores da UFBA acontece no próximo dia 21 de maio, das 17h às 21h, no pátio do Palacete das Artes, localizado no bairro da Graça. Durante o evento, serão lançados 10 títulos que perpassam diferentes áreas do conhecimento e que serão apresentados à comunidade acadêmica com a presença de seus respectivos autores. Além do tradicional desconto de 50% para os lançamentos, também serão vendidos pela metade do preço a Coleção Dramaturgia e todos os livros publicados entre dezembro do ano passado e maio de 2016. O evento é uma iniciativa da Editora da Universidade Federal da Bahia (EDUFBA).

Confira os títulos que serão lançados no VII Festival de Livros e Autores:

Amantes sem estrelas: visões do amor em textos de Nelson Rodrigues, de Andréa Beraldo Borde

Divido em dois grandes capítulos, o livro é um estudo analítico que busca dimensionar, nas obras do escritor e dramaturgo Nelson Rodrigues, uma espécie de erótica rodriguiana. Os dois capítulo que compõem a obra são duas grandes análises feitas pela autora. A primeira investiga a configuração de uma hierarquia amorosa, destacando o modo como se dá a queda do amor “puro” no contexto moderno. Na segunda, busca-se qualificar os componentes desse amor idealizado e concebido a partir do encontro de elementos oriundos do Cristianismo e do Romantismo, além de tornar evidente a consciência de Nelson quanto à dificuldade humana de atingir essa forma de amar.

Preço promocional de lançamento: R$ 12,50

Artefatos digitais para mobilização da sociedade civil: perspectivas para o avanço da democracia, organizado por José Antonio G. de Pinho

Numa sociedade marcada pela presença de artefatos tecnológicos, é possível pensar nos mecanismos digitais como ferramentas para preencher as visíveis faltas das democracias representativas contemporâneas. Neste livro, são apresentados artigos de vários pesquisadores sobre as possibilidades de configuração daquilo que se tem chamado de democracia digital. São discutidos temas que se relacionam com a evolução da internet na participação política de organizações da sociedade civil e seu uso como uma potente ferramenta para suprir os déficits democráticos do nosso tempo.

Preço promocional de lançamento: R$ 15,00

A violência na obra de Plínio Marcos: Barrela e Navalha na Carne, de Gessé Almeida Araújo

Plínio Marcos, autor paulista, chamava a si mesmo de “repórter de um tempo mau” por fazer um teatro que incomodava por ser baseado na vida nua e crua dos marginalizados. Guiando-se, principalmente, pelos textos dramatúrgicos “Navalha na carne” e “Barrela”, o título se propõe a analisar a presença da violência na obra de Plínio, observando especialmente como isso desnuda e critica a construção da sociedade brasileira. O livro também lança um olhar sobre o contexto sociocultural no qual o dramaturgo está inserido, além de fazer uma reflexão sobre os procedimentos da cena teatral contemporânea.

Preço promocional de lançamento: R$ 15,00

Diplomas e Decás: identificação religiosa de membros de classe média no candomblé, de Luciana Duccini

Interessada na mudança no perfil dos seguidores do candomblé, a autora aborda, mais particularmente, da participação de indivíduos de camadas médias nos terreiros de Salvador, a partir de uma análise entre religião e classe social. Trata-se de um estudo detalhado dos processos de identificação e aprendizado pelos quais pessoas de classe média soteropolitana passam a incorporar o candomblé em suas vidas e a terem nos terreiros experiências para as quais sua trajetória de classe pouco lhes preparou. Ao indagar sobre os motivos que levaram a adesão dessas pessoas, o livro costura tais questionamentos e gera uma contribuição importante para a renovação das pesquisas na área do candomblé.

Preço promocional de lançamento: R$ 15,00

Formação e docência em geografia: narrativas, saberes e práticas, organizado por Jussara Fraga Portugal, Simone Santos de Oliveira e Solange Lucas Ribeiro

A obra reúne diversos registros de experiências de professores — que a partir de suas produções e trabalhos acadêmicos — estudaram, pesquisaram e investiram na melhoria da qualidade do ensino da Geografia. O livro apresenta a forma como os pesquisadores analisam as variadas maneiras de lecionar e de absorver o conteúdo, com base em desenhos curriculares e integrados com a formação inicial e estágios supervisionados. Além disso, o título procura estimular os leitores a refletir sobre como o conhecimento da Geografia pode permitir outros olhares sobre o mundo.

Preço promocional de lançamento: R$ 25,00

 Menu dos trabalhadores: estudo do Calabar da Ezequiel Pondé em Salvador, de Fabiana Paixão Viana

O livro analisa os hábitos alimentares de 18 grupos domésticos do Calabar da Ezequiel Pondé, bairro popular vizinho do Jardim Apipema e da Barra, regiões de classes média e alta. A autora investiga a constituição das refeições das pessoas em ambientes familiares da comunidade, buscando entender aspectos etnográficos, sociológicos e antropológicos da região escolhida.

Preço promocional de lançamento: R$ 14,00

O uso ritual da Ayahuasca em trabalho voltado ao tratamento e recuperação da população em situação de rua, de Bruno Ramos Gomes

A ayahuasca é denominação do chá de efeito psicoativo, preparado a partir da mistura de algumas plantas de origem amazônica com o cipó Jagube, que vem sendo usado de forma ritual por culturas indígenas há muito tempo. O objetivo desta obra é compreender o sentido do uso ritual da ayahuasca (chamado de daime pelos participantes) na recuperação de pessoas em situação de rua, a partir do projeto da Unidade de Resgate Flor das Águas Padrinho Sebastião, grupo situado em São Paulo. Esta investigação orienta a pesquisa a respeito das diferenças entre esse uso específico e outros empregos terapêuticos de substâncias.

Preço promocional de lançamento: R$ 14,00

Psicopedagogia & Psicanálise: puxando os fios de uma trama singular em torno do sujeito da aprendizagem, de Jacy Célia da Franca Soares

A obra apresenta uma proposta teórica no campo da psicopedagogia que destrincha “uma trama singular em torno do sujeito da aprendizagem”. A partir de um panorama histórico que evidencia as mudanças teóricas e suas consequências na prática diagnóstica e de intervenção clínica na Bahia, no Brasil e no mundo, a autora mantém  sempre uma percepção política do tema que enfatiza a relação entre o modo de desenvolvimento sociopolítico e econômico do país e a produção do fracasso escolar. Sendo assim, o leitor acompanha as mudanças teó­ricas, no curso da sistematização do pensamento psicopedagógico e suas consequências na prática.

Preço promocional de lançamento: R$ 15,00

Temas contemporâneos: algumas reflexões sobre cultura, comunicação e consumo, organizado por Rita de Cássia Aragão Matos

Em busca de uma melhor compreensão do nosso tempo e através de distintos trajetos analíticos, os pesquisadores exploram temas concernentes a articulação entre cultura, comunicação e consumo. São abordados assuntos como a representação do idoso na publicidade, os novos modos de produção para a televisão digital no Brasil e as estratégias de posicionamento de marca para a promoção turística do Brasil durante a Copa de 2014.

Preço promocional de lançamento: R$ 14,00

Transformações metropolitanas no século XXI: Bahia, Brasil e América Latina, organizado por Sylvio Bandeira de Mello e Silva, Inaiá Maria Moreira de Carvalho e Gilberto Corso Pereira

Trazendo uma significativa abrangência escalar e de temas de análise sobre a questão metropolitana, o título apresenta artigos acerca das transformações no espaço urbano de cidades da América Latina, outras cidades do Nordeste brasileiro e a capital baiana. Os pesquisadores presentes no livro tratam de assuntos pertinentes, como a dinâmica entre a lógica financeira e o crescimento urbano mercantilizado, a crise do capitalismo e sua relação com as transformações metropolitanas e mercado de trabalho urbano.

Preço promocional de lançamento: R$ 17,50


© 2016 Todos os direiros reservados - Desenvolvido por uma cria da casa